Ministério da Cultura, BNDES e Petrobras apresentam
15 A 22 DE SETEMBRO DE 2015 / BRASÍLIA / DF

En el Nombre de la Copa

En el Nombre de la Copa
MOSTRA CONTINENTE COMPARTILHADO
En el Nombre de la Copa
VER TODOS OS FILMES

EXIBIÇÕES

21 de setembro de 2015, 
19h - Cine Cultura Liberty Mall

direção: Diego Marín Verdugo
documentário, cor, digital, 83min, Chile, Brasil, 2015

elenco: Daniela More Caroca

classificação indicativa: 14 anos

SINOPSE

Daniela, uma jovem chilena, chega ao Rio de Janeiro precisamente quando começava a Copa do Mundo de 2014. Enquanto as câmeras de televisão do mundo inteiro transmitiam as jogadas das seleções, Daniela vai descobrindo o profundo descontentamento que sentem os brasileiros com os gastos do governo no evento, e ao mesmo tempo vai percebendo, durante a realização do mundial, as profundas contradições vividas no país do futebol. Dessa forma, ela vai nos apresentando um país muito diferente dos cartões postais, onde nem tudo é futebol, praias e alegria, um lugar onde se impõem as cruéis regras do mercado, mas onde também brilham a consciência de pessoas e organizações que se mobilizam para dar visibilidade aos abusos cometidos em nome da copa.

DIREÇÃO

Diego Marín Verdugo
graduado da Escuela Internacional de Cine de San Antonio de Los Baños, Cuba. Participou como diretor, produtor e diretor de fotografia de diversos projetos audiovisuais de ficção, documentais e jornalísticos, em diversos países do mundo como Chile, México, Colômbia, Cuba, Senegal, Gambia, Líbia, Alemanha, França, Espanha, Bolívia, Venezuela, Argentina e Brasil. Realizou os documentários Povo com memória (2012); Pachakuti (2013); Profetas do excesso (2013). Em 2014, realizou dois médias-metragens para  TV: Escravidão moderna e Servidão. Em março desse mesmo ano, realizou na Venezuela o documentário em longa-metragem para TV Autópsia de la Guariba, sobre a violência gerada pela ultra direita venezuelana no começo daquele ano no país.

CRÉDITOS

produção: TrincherAudiovisual
coprodução: Na Lata Filmes
produtor associado: Rodrigo Homem
textos e voz: Eduardo Galeano
pesquisa: El ciudadano
fotografia: Diego Marín Verdugo
música: Como asesinar a Felipes, Akineton Retard, Congresso
poesia: Zé dos Rios
teatro de rua: Cia Barrafunda - São Paulo
roteiro e montagem: Diego Marín Verdugo
desenho de som: Nicolas Rojas - Estúdios Cuero Negro
correção de cor: TrincherAudiovisual
design gráfico: Roberto Quintana
assessoria de imprensa: Mariana Hales (Chile) e Hayla Cavalcanti (Brasil)

PROGRAMAÇÃO DIÁRIA
Tag3 - Desenvolvimento Digital